O NOVO

Há algo de novo
nos passos
sobre a Riachuelo

Há algo de novo
sobretudo nos passos
que se foram

Há algo de novo
na ausência

Posto que essência
do recomeço

Comentários

Anônimo disse…
Parece que é assim mesmo: até quando revisitamos o que já foi, não o encontramos mais do jeito como deixamos...

"Há algo de novo
sobretudo nos passos
que se foram"

Até o velho fica novo depois de umas olhadas...rs...e quem disse que o passado não se renova a cada visitação? como nas nossas lembranças de criança, como o gosto da paçoca, o giro da roda gigante, o cheiro do achocolatado...quando revisitados, parecem tão novos dentro de nós...

Talvez, na minha infantil consciência, isso seja bom...apesar do Novo, por vezes, me causar arrepios na espinha, de medo...Talvez o Novo seja aquela porta, sempre a nos chamar..que uma vez aberta, vira um caminho, uma saída, uma nova vida...E viva o Novo!

Que bom ler isso...Estou estudando o que você escreve...Obrigada, sempre...Parabéns, querido!

Com carinho, Mô Amorim
Thaïs disse…
Éder, meu rei, que lindo!!!
Grande sensibilidade e muito, mas muito mesmo!, bem escrito!!!
Perfeito. Parece uma música...
Que feliz que eu fico por ti e pela tua vocação!!!

Postagens mais visitadas