O BARCO

Em tempo:
não posso parar

Sigo a jornada
em favor do vento

Como se as águas
do rio tomassem assento

E o horizonte
voltasse a ser único

Um aviso aos navegantes:
o barco
não é seguro.

3 comentários:

Anônimo disse...

Ah...rs...Faz um risco no rio, por navegar...Depois, faz um rasgo no mar...Sê gauche! Bahh...rs...e beijos...mo

www.estripitizese.blogspot.com

Maria Claudia disse...

Olá,

primeiro muito obrigada pelo comentário no acende farol. Que bom que gostou da poesia. É sempre díficil escrever poesia para mim, então quando algúem gosta, fico feliz!
Gostei também de seu blog e estarei sempre de olho, já que o barco é seguro.
bjos.
www.acendeofarol.blogspot.com

THAIS HAMEISTER disse...

te amo,

amo tudo que escreves

meu poeta