a chuva cai sem vontade
numa tarde quase incerta
entra pela janela
um ar solene de solidão

fica assim parado
sem dizer nada
como se os dias e as horas
nada quisessem de mim

o seu silêncio perturba
e faz parar o tempo

Comentários

Postagens mais visitadas